Terça-feira, 1 de Maio de 2012

HISTÓRIA DA SALA DOS OCEANOS-CONCLUSÃO

 

Terminámos a nossa história!

Ora leiam...

Então saíram do espirro da baleia.

Os peixinhos e o Rui foram para casa e brincaram, de repente viram uma menina a chorar.

O Rui apressou-se em perguntar o que se passava.

Ela disse que estava a chorar porque ninguém queria brincar com ela.

-Ups! Desculpa por não me apresentar-exclamou o Rui.( Filipa)

-Eu chamo-me Rui-disse o pescador.

- Então estás a chorar porque ninguém brinca contigo?-continuou o Rui.

- Sim, ninguém brinca comigo-respondeu a menina toda envergonhada.

- Mas porquê?-perguntou o pescador muito curioso.

- Porque eu uso óculos e eles não.E como acham que tenho piada chamam-me nomes.

- Já agora, como te chamas?-perguntou o pescador.

- Eu chamo-me Ana Catarina  e sou do quarto ano-respondeu a menina.

-Mas quem são aqueles que estão atrás de ti?-continuou a Ana cheia de curiosidade.(Alexandra)

- São os meus amigos-disse o Rui-acompanha-nos até casa.

Pelo caminho viu um coral e perguntou ao Rafa quem lá morava.

O Rafa respondeu:

- É a sereia Ana Maria.

Conversando, concordaram que a Ana Catarina dormiria lá em casa.

Quando acordou ouviu tocar a campainha.

Abriu a porta, e logo viu que era a sua irmã.

- Que saudades Maria-disse a Ana já com a lágrima no olho.(Bárbara)

- Posso entrar ?-perguntou a maria.

- Esta é a minha mana -disse a Ana.

O Rafa então, ao desvendar, o grande tesouro, que havia na Atlântida perguntou:

- Vamos todos ver o coral?

Mas a Maria desviou-se e perdeu-se de todos.Muito assustada, Ana Catarina,  foi procurá-la.

Rafa quando se apercebeu do dia que era, foi em seu auxílio e lá estavam elas em perigo, frente a frente com os enormes e esfomeados tubarões.

então elçe e os amigos, conseguiram, para que as manas se conseguissem esconder.

Quando se encontraram mais tarde , e já a salvo, a Ana Catarina agradeceu ao Rafa e a todos:

Muito obrigada pelo que fizeram por nós, afinal o vosso tesouro não é o coral, mas sim a grande amizade que vos mantem fortes e unidos.( Ana Catarina)

O Rafa respondeu:

- Os amigos são para isso mesmo, ajudar os outros quando eles mais precisam de nós.

De seguida perguntou-lhe:

- E não queres ir com a tua irmã ver o coral, conforme tínhamos combinado?

- Vamos sim mas desta vez não me afasto de vós-disse a Maria.

Então, seguiram todos em direção a uma gruta acolhedora, mas quando lá chegaram, estava um imponente cavalo marinho a impedir a passagem.

O Rui decidiu entretê-lo  e assim o Rafa e todos os outros aproveitaram  a ocasião e entraram na gruta.

Ficaram realmente surpreendidos com aquilo que viram! ( Diogo)

De boca aberta a Maria disse que tinha visto ouro na gruta.

O rafa perguntou:

- O que foi?

- Vi ouro na gruta-respondeu a pequena Maria.

O Rafa foi até lá e os outros foram atrás.

Todos ficaram contentes, mas logo ali apareceu um horrível tubarão negro.Ficaram com tanto medo, que fugiram dali a sete pés.

A sereia Ana Maria sugeriu:

- Venham para a minha chá, tomaremos um chá de tília para acalmar .

todos aceitaram.

Tomaram o chá comeram umas bolachinhas de limão e dormiram a sesta. (Jéssica)

Quando acordaram, os peixitos , decidiram organizar o cardume e regressar à gruta para ver o ouro.

Rui, o pescador, teve então uma ideia brilhante.

-E se nós fossemos todos disfarçados com as nossas fantasias de Carnaval?

- Eu com a minha espada mato logo o tubarão-disse prontamente o Rui.

Ficaram todos entusias mados e partiram para a gruta.

Quando entraram lá, não viram ninguém, até que de repente o tubarão apareceu vindo do nada.

Rui , com a sua espada e Marco, disfarçado de Diabo, enfrentaram o tubarão.

Oa peixitos nem queriam acreditar ao verem o tubarão a recuar nos seus movimentos.

- Por favor não me façam mal-suplicou o tubarão.

Os peixitos ao verem tal situação começaram todos a avançar na direção dele.

- Mas, mas tu é que nos queres comer?-perguntaram em coro os peixitos.

- Comer?Não, eu quero apenas proteger esta gruta valiosa dos malfeitores.Apesar do meu aspeto robusto e assustador, eu não vos quero fazer mal.

Começaram todos a conversar e chegaram à conclusão que quem via caras não via corações e na comunidade oceanária todos precisavam uns dos outros.

Quanto ao ouro dialogaram sobre o destino o que tamanha fortunapoderia reverter para as comunidades mais desfavorecidas.( Leonardo)

Um dia os peixitos e o pescador pegaram no ouro e procuraram os peixitos que não tinham casa nem comida e ofereceram-lhes uma parte do tesouro.

Eles muito emocionados, nem sabiam como lhes agradecer, com lágrimas nos olhos e com os seus filhos ao colo ficaram gratos do fundo do coração.Os peixitos ficaram amigos deles para sempre.

A partir daí eles tiveram uma vida melhor. 

O Rui disse:

Nesta vida não interessam os bens materiais.

O que importa realmente é sermos solidários e ajudar as pessoas que mais precisam.

Quando os peixitos e o pescador foram visitar o tubarão aconselharam-no a não assustar ninguém porque assim teria mais amigos.( Marco)

Mas o tubarão não lhe deu ouvidos e continuou a fazer maldades aos outros peixitos.

Mas um belo dia o tubarão apercebeu-se que estava sozinho, não tinha ninguém para brincar, nem para falar com ele.

Então foi ter com o pescador Rui para ele o ajudar a fazer amigos , pois sentia-se muito só.

O pescador já o tinha aconselhado a não assustar ninguém ,tinha perdido todos os amigos.

O Rui disse-lhe para ir falar com todos os peixitose pedir-lhes desculpas.

O tubarão assim fez , os peixitos não queriam nada com ele porque tinham-lhe muito medo.

Depois do coitado do tubarão contar ao Rui o que se tinha passado ele explicou-lhe que como havia feito tantas maldades ninguém acreditava nele.

O Rui ajudou o animal e tudo terminou bem, sem mentira e com muita alegria... (Pedro)

publicado por saladosoceanos às 17:29
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Paula a 2 de Maio de 2012 às 15:43
Muito bem, é bom ver até onde vai a imaginação dos nossos meninos. Mãe da Alexandra
De Paula, mae do Nuno. a 2 de Maio de 2012 às 16:50
Parabens peixinhos! Em grande!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ATÉ SEMPRE

. DIA DO AGRUPAMENTO-QUADRO...

. OCEANO NUMA GARRAFA

. FELIZ ANIVERSÁRIO

. GAZE À PROVA DE ÁGUA

. AMPULHETA

. DIA DA MÃE

. LIVRO DAS HISTÓRIAS DA SA...

. HISTÓRIA DA SALA DOS OCEA...

. DESAFIO DO MÊS

.arquivos

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds