Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2012

BARCO DE GELO


A experiência desta semana  mostrou-nos que a água no estado sólido ocupa mais espaço, mas que também é menos densa que a água no estado líquido.

O materiais utilizados foram dois recipientes com água,  corante vermelho, um pau de espetada e um pedaço de papel, para fazer de vela.

  
Fizemos um mastro com o pau de espetada e um bocado  de papel e, com plasticina, prendemo-lo-lo no centro do recipiente.
 
Deitámos água , até meio, e misturámos corante antes de a colocar no congelador.
 
Passadas umas horas , a água solidificou, aumentando assim  o seu volume.
 Depois de tirarmos o cubo do gelo do recipiente , metemo-lo em outro recipiente, também com água.
O barco imediatamente flutuou .
 
Conclusão

Quando tiraste o teu barco do congelador pudeste verificar que aumentou o volume, isto é, o gelo passou a ocupar mais espaço que a água. Embora isto aconteça a quantidade de água é a mesma que de gelo, o que faz com que o gelo seja menos denso que a água. Como o gelo é menos denso que a água faz com que fique a flutuar e o teu barco não vai ao fundo.
À medida que o gelo do barco vai derretendo o corante vai-se dissolvendo na água fazendo uns efeitos engraçados.

publicado por saladosoceanos às 19:27
link do post | comentar | favorito
|

O INVERNO-CONTINUAÇÃO DA HISTÓRIA

 Na sequência, de um texto estudado, na semana passada,  de Patrícia Joyce, continuámos , hoje, a história

Aqui fica o texto original e de seguida, o final que escolhemos para esta história.

 

O Inverno

 

O Vento Norte acordou, olhou para o calendário pendurado numa estrela, e, alvoraçado, ordenou à Brisa, sua mulher:

- Prepara-me um bom farnel! Já chegou o meu amigo Inverno e tenho que o ajudar. O Outono deixou tudo muito atrasado.

- Ainda ontem- disse a Brisa- vi muitas folhas verdes nas árvores.

- Vou arrancá-las todas-disse o Vento Norte.

- Ai que mau, tu és! Toda a gente tem medo de ti. Até eu me deixo ficar em casa quando sais. Ai que mau tu és! Ai de mim com tal marido!

- Faço a minha obrigação- replicou o Vento Norte . _ Sem a ajuda do meu sopro, que seria do amigo Inverno?

- Poupa ao menos a videira Trincadeira, não vá o Sol melindrar-se: ainda há pouco a pintou de vermelho.

- Não gosto de vermelho, nem gosto de verde. Eu e o Inverno vamos pôr tudo da cor do frio, da chuva e do nevoeiro.

- Ai que mau tu és!- repetiu a Brisa a chorar.- Ai de mim com tal marido!

História de Um Bago de Uva-Patrícia Joyce

 

 

Após adiscussão, o Vento Norte, saiu furioso de casa e foi ao encontro do seu amigo Inverno.

Estes dois eram violentíssimos com a Natureza.Em dias de tempestade ninguém os parava, tudo destruíam.

Nem mesmo os pedidos de Brisa resultavam.

Enfurecidos e gelados, transformaram a Natureza num cenário triste e sem vida.

As árvores despidas, tremiam de frio e os seus ramos, quase partidos baloiçavam entristecidos e frágeis.

Já os animais nem se atreviam a sair das suas tocas.

Reinava o mau tempo.Estava um frio de rachar!

O Vento Norte disse ao seu amigo Inverno:

-Ainda não terminou o nosso trabalho, falta destruir a tão vicosa videira Trincadeira!!!

-Tens razão, mãos à obra-disse o Inverno satisfeito e vingativo...

O Sol, escondido entre as nuvens, ouviu toda a conversa atentamente e no final exclamou:

- Realmente vós sois horríveis, aBrisa tem toda a razão, quando se queixa de tal traste de marido que arranjou, em breve ver-se-à livres de vós.

Sem dar importãncia ao que o Sol dizia, continuaram o seu caminho aé encontrarem a pobre videira amedrontada.

Quando se preparavam para a destruir, o Sol brilhou com tanta intensidade que os dois demónios tiveram de fugir, pois ficaram completamente cegos.

Chegado a casa, o Vento Norte ia tirar satisfações do que havia dito o Sol acerca de sua mulher, quando esta já estava preparada com suas malas para sair de casa.

Delicadamrente, comunicou ao marido a sua decisão.

Ia ter com o Sol, para poder ter uma vida brilhante e tranquila, andando suavemente de mão dada com o seu novo amor em paz e sossego, num ambiente calmo e sem maldade.

O Sol, a Brisa e a videira Trincadeira tornaram-se amigos inseparáveis, eram muito felizes.

Texto coletivo

publicado por saladosoceanos às 19:26
link do post | comentar | favorito
|

O NOSSO PAINEL DE INVERNO

Terminámos o nosso painel de inverno, o que acham?

Fizemos um belo boneco de neve e respetivos flocos, com a ajuda da professora de Expressões .

Com bolas de ping pong e pinhas pusemos uns patins aos nossos desportistas de inverno, os quais pendurámos no nosso galho para completar a decoração desta linda e silenciosa estação do ano.

 

 

 

 

Bem vindo é o inverno

Inverno que chega

Chega cheio de frio

Frio está, nesta estação

Estação onde nos devemos agasalhar

Agasalhar com roupas quentes

Quentes estão as casas

Casas com lareiras

Lareiras que nos protegem do frio

Frio está muito

Muita chuva e vento

Vento que arrasta as folhas

Folhas caídas

Caídas das árvores

Árvores que ficam despidas

Despidas no inverno

Inverno triste e solitário.

 

Leonardo

publicado por saladosoceanos às 19:25
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

DESAFIO DO MÊS-SOLUÇÃO


 
Esta é a  resolução do desafio do mês de Janeiro. 
A sua resolução poderia ser feita por tentativas ou usando uma equação com variáveis.
Assim usaremos o  X para designar o peso da tartaruga filha. Como a mãe tem o dobro da filha, representar-se-á por 2xX (ou 2X). Enquanto o pai que tem o dobro da mãe, terá o quádruplo da filha, o que dá 4xX (ou 4X).
Sabemos que a soma do peso é de 2,8 Kg, por isso a equação será:
4X+2X+X= 2,8 Kg
Como a variável é a mesma (X), podemos somar as parcelas da equação 4X+2X+1X= 7X
Temos então que:
7X= 2,8 Kg
O sete que multiplica pelo X, pode passar para depois do sinal de igual, mas pela operação inversa.
X= 2,8Kg:7
Efectuamos o cálculo e chegamos ao valor de X que é 0,4 Kg. Este é o peso da filha. A mãe que pesa o dobro, pesará 0,8 Kg e o pai que tem o dobro do peso da mãe pesará 1,6 Kg.
Se somarmos 1,6kg, com 0,8 kg e 0,4 kg, dá um total de 2,8kg.
publicado por saladosoceanos às 12:11
link do post | comentar | favorito
|

VOU ESCREVER...

A partir de uma imagem dada, cada um de nós inventou a sua própria história.

 

 

Open publication - Free publishing - More news

 

publicado por saladosoceanos às 12:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2012

BOLAS DE SABÃO


A nossa experiência desta semana permitiu-nos ver bolas de sabão  a flutuar, fenómeno provocado por densidades diferentes.

Ustilizámos um frasco de vidro, bicarbonato, vinagre e água com detergente  para fazer bolas de sabão.

 

 
Deitámos, no frasco, o vinagre e o bicarnonato, que originou uma reação química, já nossa conhecida.

 

 

Depois,atirámos  bolas de sabão para  o interior do frasco.

 

As bolas de sabão ficaram lá dentro a flutuar.
 
Conclusão

 

Entre o bicarbonato de sódio e o vinagre (ácido acético) dá-se uma reação química.

Desta reação resulta a libertação de um gás incolor que se chama dióxido de carbono que, por ser mais denso do que ar que nos rodeia, fica aprisionado no fundo da jarra.

As bolas de sabão que conseguiram entrar dentro da jarra, e que não rebentaram ao tocar na superfície da jarra, parecem ficar a flutuar no ar sem motivo aparente. Mas agora já sabes que, por estarem cheias de ar menos denso que o dióxido de carbono, ficam a flutuar sobre este. 

publicado por saladosoceanos às 22:44
link do post | comentar | favorito
|

OS DIREITOS SÃO IGUAIS PARA TODOS?

Fomos convidados, a pedido da equipa de educação especial, a responder a esta questão tão complexa.

Cá ficam as nossas opiniões.

 

-Sim, porque as pessoas deficientes e de outras raças têm por lei, os mesmos direitos. (Marco)

-Sim. Os direitos são para todos. Por fora podemos ser diferentes, mas no fundo temos sempre um sentimento igual que nos une. (Inês)

-Eu acho que sim, mas às vezes isto não acontece com todas as pessoas, devido a terem outra raça, ou serem deficientes. Todos temos os mesmos direitos independentemente das nossas diferenças. (Nuno)

-Sim. Os direitos são iguais para todos, porque somos todos iguais e não temos diferenças que possam pôr em causa os direitos que nos assistem. (Tiago)

-Sim, as pessoas podem ser gordas, feias, pobres, ricas, deficientes, mas os direitos permanecem iguais para todos. (Rui)

-Sim, porque todos têm vários direitos perfeitamente iguais, mesmo sendo diferentes. (Catarina Isabel)

-Sim, os de raça negra, branca, ricos, ou pobres têm o direito à igualdade. (Diogo)           

-É verdade porque todas as pessoas de qualquer raça têm os mesmos direitos, sempre (Luís Pedro)

-Sim, porque as pessoas que estão a passar momentos difíceis como andar em cadeiras de rodas são especiais como nós, usufruem apesar das suas limitações, dos mesmos direitos. (Mariana)

-Sim, porque todos são seres humanos, crianças…com os mesmos direitos. (Filipa)

-Sim, mesmo que sejam diferentes em aspeto, têm os mesmos direitos. (Leonardo)

-Sim, porque as pessoas podem ser diferentes, mas têm os mesmos direitos. (Jéssica)

-Sim. Nós podemos ser de outra raça, mas temos todos os mesmos direitos. Eu sei que ninguém é igual; se eu tenho comida na mesa todas as pessoas também deveriam ter, isto quer dizer que se tenho família e comida, todos deveriam ter o mesmo que eu, apesar de nem sempre isto acontecer e de se estar sempre a falar na “tal igualdade”. (Bárbara)

-Raça branca ou negra, não interessa, pois os direitos, são ou deveriam ser, iguais para toda a gente. (Ana Catarina)

-Temos todos os mesmos direitos, sejamos altos ou baixos, magros ou gordos, pretos ou brancos. (Alexandra)

-Infelizmente, eu penso que os direitos não assistem a todos da mesma maneira. Existem muitas barreiras que impedem os cidadãos de usufruírem de algo que lhes foi atribuído, considerando a igualdade um direito fundamental do ser humano. (Professora Ana Leite)

publicado por saladosoceanos às 22:42
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ATÉ SEMPRE

. DIA DO AGRUPAMENTO-QUADRO...

. OCEANO NUMA GARRAFA

. FELIZ ANIVERSÁRIO

. GAZE À PROVA DE ÁGUA

. AMPULHETA

. DIA DA MÃE

. LIVRO DAS HISTÓRIAS DA SA...

. HISTÓRIA DA SALA DOS OCEA...

. DESAFIO DO MÊS

.arquivos

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds